quarta-feira, 7 de setembro de 2016

6 on 6 - Formas da nossa vida

Um pouquinho de atraso, mas tá feito o 6 on 6 de Setembro :)

Eu e Monize (mais ela do que eu, na verdade) pensamos em fazer o desafio desse mês com formas geométricas presentes no nosso dia a dia.

Aí que fui reparar o quanto delas temos ao nosso redor - e como são lindas!

Tem xadrez até nas cadeiras da faculdade haha

Minha mesa é cheia de formas geométricas, nunca vi

Paver é um amor de calçada <3

Mas o petit pavé também tem seu charme :)

Mais forminhas na minha mesa: desde os suportes de papel até os post-its

Eis que vejo essa surpresinha no teto da sala de aula :)
Mais um mês cumprido!
Que venha Outubro :)

sábado, 3 de setembro de 2016

A Seleção - Kiera Cass

"Não queria ser da realeza. 
Não queria ser Um.

Não queria nem tentar.
Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar algumas coisas nela desejaria ter apenas um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa.Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma..."

Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Ano: 2012
Páginas: 357

A OBRA
A Seleção é o primeiro livro de uma série com cinco volumes sobre o reino de Illea, que seria o território dos Estados Unidos após a Quarta Guerra Mundial. Neste reino é tradição que o príncipe ao completar 19 anos escolha sua futura esposa através de uma Seleção, na qual 35 garotas do reino são apresentadas ao príncipe e passam por diversas situações a fim de serem testadas para ver se estão ou não aptas a serem princesas.

Illea é composta de diversas províncias e tem um sistema de castas, onde cada casta é responsável por uma determinada tarefa na sociedade e não é recomendável que haja “mistura” entre essas castas.

Assim, na escolha das jovens para a Seleção do príncipe Maxon há muitas jovens Dois, Três, algumas Quatro e quase nenhuma Cinco, exceto por America Singer, a narradora da história.

America se inscreve na Seleção obrigada e não se vê capaz de ser princesa – na verdade ela nem quer ser, porque ainda está apaixonada por seu ex-namorado, Aspen, que deixa na província da Carolina.

A concorrência para ser a escolha de Maxon é grande e cada vez mais America decide não lutar, mas apenas aproveitar ao máximo seu tempo no palácio. Até que Maxon começa a se aproximar mais e a distância de Aspen começa a diluir seus sentimentos por ele.

Maxon faz vários cortes de jovens e no fim do primeiro livro restam apenas 6 garotas, aquelas que formaram a Elite da Seleção.


MINHA OPINIÃO
Eu A-M-E-I o livro. Geralmente não gosto de livros "modinhas" e estava decidida a não ler esse também, ate´que achei grátis na internet um dos contos da Seleção, o Príncipe (que falarei em outro post), e fiquei MUITO curiosa para ler a história.

Decidi fazer uma pequena loucura e comprei os quatro livros até então disponíveis de uma vez só. Li a Seleção em pouco mais de 24 horas, porque tinha algumas coisas para fazer.

Quero dizer, Kiera Cass tem um jeito envolvente de escrever a história e faz você querer ler tudo logo para saber o que vai acontecer.

Desde o começo torci por América e sempre amei Maxon, mas Aspen nunca me desceu. Por que? Não sei. Apenas não gosto dele e de Celeste, outra das competidoras.
   
Uma das coisas interessantes na série é na construção das personagens. Todas aparecem bem definidas para o leitor, com seus medos, anseios, desejos etc. Especialmente, nossa protagonista America. Isso é tão evidente que boa parte das pessoas que converso que leram a Seleção querem bater na ruiva porque às vezes é meio orgulhosa e teimosa.

Enfim.

Fiquei muito satisfeita com o livro, porque há tempos não achava uma obra assim, que me envolvesse tanto. O romance de America e Maxon começa tímido e despretensioso (porque America está indecisa), e mesmo assim é lindo ver como ela é corajosa, justa e sabe tratar as demais pessoas, como suas criadas. 

Assim como é lindo ver Maxon sempre se esforçando por agradá-la e não deixar transparecer toda a pressão que ele sente do pai.

O bacana do livro é que além do romance, tem uma trama política e um pouquinho de ação, principalmente nas "provas" que as meninas passam.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Em terra firme

"Pois assim diz o Senhor, que criou os céus, ele é Deus; que moldou a terra e a fez, ele a fundou; ele não a criou para estar vazia, mas a formou para ser habitada; ele diz: "Eu sou o Senhor, e não há nenhum outro"."
Isaías 45:18

Toda obra que Deus faz é firme e direta. 

Ele não trabalha em terrenos arenosos, quebradiços ou irregulares, mas por onde passa, aplaina os caminhos e endireita as vias tortuosas.

Antes de começar a investir na Terra, Ele deu forma ao caos que nosso planeta estava após ser criado.
Da mesma maneira, para que Deus possa fazer Sua obra em nossa vida, nós devemos ter uma vida firme. 

Firme no sentido de saber o que se quer, de manter sua palavra e ter um propósito consistente e perseverante.
Assim como nós não investiríamos em um negócio que não parece seguro, Deus não pode confiar grandes coisas para aqueles que não têm um objetivo sólido. 

É importante trabalhar nesta firmeza de caráter e metas. Você não precisa ser perfeito, mas deve pelo menos se esforçar em melhorar e ser uma pessoa melhor.

Enquanto você não estiver disposto a trabalhar em suas metas, manter sua palavra e não desistir daquilo que se propôs a fazer e ser, não espere que Deus faça muito por você.

Deus reage às suas ações.
Ele só age depois que você demonstra interesse. 
Ele é "com aquele cujo propósito é firme" (Is. 26:3), porque consegue mostrar confiança nEle.

domingo, 28 de agosto de 2016

O Monge e o Executivo - James C. Hunter

"Você está convidado a juntar-se a um grupo que durante uma semana vai estudar com um dos maiores especialistas em liderança dos Estados Unidos.Leonard Hoffman, um famoso empresário que abandonou sua brilhante carreira para se tornar monge em um mosteiro beneditino, é o personagem central desta envolvente história criada por James C. Hunter para ensinar de forma clara e agradável os princípios fundamentais dos verdadeiros lideres.Se você tem dificuldade em fazer com que sua equipe dê o melhor de si no trabalho e gostaria de se relacionar melhor com sua família e seus amigos, vai encontrar neste livro personagens, ideias e discussões que vão abrir um novo horizonte em sua forma de lidar com os outros.É impossível ler este livro sem sair transformado. O Monge e o Executivo é, sobretudo, uma lição sobre como se tornar uma pessoa melhor."

Autor: James C. Hunter
Editora: Sextante
Ano: 1998
Páginas: 139

A OBRA
John é líder em uma empresa, mas sua posição e reputação estão abaladas. É técnico em um time e a história é a mesma. Em casa, não poderia ser diferente: problemas com os filhos.
Sua esposa, Rachel, decide leva-lo a um mosteiro para um retiro de uma semana, achando que isso o ajudaria a lidar melhor com as situações que vinham ocorrendo. Mesmo a contragosto, decide aceitar o convite. Meio cético quanto ao que poderia aprender, John descobre que lá está o lendário Leonard Hoffman e se propõe a aproveitar aquela semana ao máximo – mesmo achando que tudo está excelentemente bem em sua vida.
Longe de tudo, com a companhia de Simeão (o novo nome de Len) e num ambiente tranquilo, John começa a rever muitos de seus conceitos. A semana se passa com aulas todos os dias junto com um grupo de outras 5 pessoas e todos contribuem com suas experiências, conhecimentos e expectativas.
Hunter consegue trazer lições valiosas sobre liderança e sobre a vida de maneira simples e envolvente. Em poucas páginas, mostra que a liderança tem mais a ver com quem você é do que com o que você faz.


MINHA OPINIÃO
Já tinha ouvido falar muito desse livro (daqueles que “não se pode deixar de ler”) e decidi dar essa chance a ele. E não me arrependo.
Fiz MUITAS anotações sobre a obra e consegui desconstruir alguns paradigmas que tinha sobre esse assunto de liderança. Hunter foi objetivo e procurou não fazer apenas um livro com as dicas em tópicos, mas contextualizou tudo e trouxe diversas citações, autores e exemplos.
A única parte que não gostei foi a construção do enredo. Quero dizer, achei as personagens fracas, até certo ponto forçadas demais (como no caso do sargento e da enfermeira – um por ser cético e crítico demais e outra por ter uma sabedoria que me fez perguntar porque ela estava ali, anyway...).
É inquestionável que o livro ensina muita coisa, porém em alguns momentos quis jogar ele longe, simplesmente porque algumas cenas me soaram muito irreais. Alguns discursos ficaram extremamente chatos e outros “interessantes” demais.
Indico o livro? Sim, com certeza. Aprendi demais e achei que os conhecimentos passados são válidos, valiosos e necessários. Porém, acho que ficaria melhor se a forma como tudo foi passado fosse diferente.
De qualquer maneira, é um livro excelente para quem quer ser um excelente líder, pois ensina a lidar consigo mesmo e a ver a liderança como uma responsabilidade enorme de influenciar pessoas e ajuda-las a suprir suas necessidades.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

A Menina do Vale - Bel Pesce


"
Iniciativa? Trabalho em equipe? Networking? Determinação? Quais são as coisas que podem fazer toda a diferença para quem sonha em empreender? Em A Menina do Vale, Bel Pesce conta o que tem aprendido em sua jornada empreendedora e cita diversos cases de sucesso que mostram como o perfil empreendedor pode mudar uma vida. Se prepare para mergulhar em histórias cativantes, que mostram que tudo é possível se você se dedicar de cabeça e coração. Bel é um ponto fora da curva. Um dos grandes expoentes do empreendedorismo, essa brasileira já trabalhou em empresas como Google, Microsoft e Deutsche Bank. Tudo isso antes dos 20 anos! Hoje, aos 24 anos, comanda sua própria empresa: a startup Lemon, sediada no Vale do Silício, Estados Unidos, berço de algumas das mais importantes empresas de tecnologia do mundo. Este livro revela ensinamentos que Bel aprendeu em sua aventura empreendedora e apresenta casos de sucesso que mostram que tudo é possível quando há uma boa ideia e muita dedicação.

Autora: Bel Pesce
Ano: 2012
Páginas: 84
(A resenha é da obra impressa, porém as informações técnicas são da versão e-book)

A OBRA
Bel Pesce é uma jovem empreendedora, fundadora de várias start-ups e com um histórico de vida considerável. No livro, ela decide dividir alguns dos conhecimentos que adquiriu com as experiências que passou durante a faculdade e a vivência no mercado de trabalho.
São 18 capítulos na versão e-book e 21 na versão impressa. Cada capítulo é breve e traz um pequeno (porém valioso) conselho sobre empreendedorismo.
O objetivo de Bel é inspirar outras pessoas a se desenvolverem, ela se esforça para extrair o melhor de cada um, mostrando todo o potencial que podem atingir.

MINHA OPINIÃO
Não tenho o costume de ler e-books. Sou bem tradicional, gosto de folhear o livro, poder arrastá-lo comigo por todo lugar enquanto o ler - e, consequentemente, deixar minhas marquinhas por causa dessas 'andanças'.

Mas esse livro me chamou a atenção. Na verdade, acabei descobrindo a Bel numa postagem que fizeram num grupo de universitários. Assisti um vídeo dela, gostei do que vi e fui saber mais sobre ela. Me surpreendi com as coisas que li: o histórico no MIT, suas atividades no Vale do Silício e sua visão.

Aaah, com certeza isso me chamou a atenção! Eu procuro conhecer sobre pessoas com visão grande, me motiva ainda mais e creio que me ajuda a traçar objetivos mais ousados.

Fuçando na internet descobri seu primeiro livro: A Menina do Vale.
O melhor? O e-book é gratuito! Não tem desculpa para não ler!

A forma como ela escreve é leve, o livro não é grande, mas ajuda a ter uma visão mais empreendedora da vida.

domingo, 14 de agosto de 2016

Namoro Blindado - Renato e Cristiane Cardoso

 "Imagine acordar um dia e descobrir que se casou com a pessoa errada. Ou perder o seu grande amor porque você estragou o relacionamento com suas próprias mãos. Ou não perceber aquela pessoa especial quando ela passar por sua vida. Para quem não quer gastar o resto da vida lamentando uma péssima decisão, Namoro Blindado é leitura obrigatória.
Qualquer que seja a sua fase de solteiro - se está só, esperando, paquerando, ficando, namorando, catando os pedaços do seu coração, divorciado, viúvo ou enrolado - este livro ajudará você a se situar para não se perder no mundo cada vez mais complicado dos relacionamentos modernos. Anos de experiência garantiram a Renato e Cristiane Cardoso autoridade para afirmar que a maioria dos divórcios começa... no namoro!
Namoro Blindado abre os seus olhos e lhe mostra, na prática, como agir. É o manual para qualquer idade, da adolescência aos solteiros mais maduros. Afinal, nunca é cedo (nem tarde) demais para aprender o amor inteligente."

Autores: Renato e Cristiane Cardoso
Editora: Thomas Nelson Brasil
Ano: 2016
Páginas: 320

A OBRA
Foi muito esperada por quem acompanha o trabalho de Renato e Cristiane Cardoso com a Escola do Amor, ainda mais porque os assuntos "namoro" e "vida sentimental" sempre atraem as pessoas que buscam a felicidade, muitas sem sucesso.
O livro aborda diversos temas, como o que é namorar, os mitos da pessoa certa, como fazer o seu "marketing pessoal", qualidades de caráter importantes em um relacionamento, como achar "aquela" pessoa, como conduzir um namoro inteligente, sexo e namoro (polemizando) e o que avaliar antes de terminar ou prosseguir com um relacionamento.
Os assuntos estão em "progressão", deixando tudo numa sequência bastante lógica e envolve todas as fases em que um solteiro pode estar. Além disso, a leitura é bem leve, com muitos exemplos e casos reais, por conta dos anos de experiências que os autores tem com o assunto.

MINHA OPINIÃO
Eu a-m-e-i o livro. Apenas.
Comprei o livro no dia seguinte ao lançamento, e demorei pouco mais de um mês para ler porque fiz várias anotações, procurei ler com calma e refletir bem em tudo o que estava lendo (ainda mais porque o livro foi lançado poucos dias antes de eu começar a namorar). Carregava ele pra cima e pra baixo (tanto que ele está com muitas marcas dessas andanças haha) e me diverti em várias partes do livro.
Gosto da maneira como o Renato e a Cristiane escrevem (por acompanhar seus blogs) e isso facilitou para eu me identificar com a obra. Mudei minha maneira de pensar em vários pontos e abri a visão para outros tantos.

Super recomendo a leitura - e o livro não está carregado de religiosidade, ao contrário do que muitos possam pensar. Pelo contrário, procura ensinar as pessoas a pensar ao agir em um relacionamento - porque parece que ao falar de vida sentimental o modo racional é simplesmente desligado e o povo começa a agir loucamente, sendo bem sem-noção muitas vezes.

sábado, 6 de agosto de 2016

6 on 6 - Through the Looking Glass

Depois de muitos dias sem postar, cá estou eu novamente.

Conversei com a Monize e pensamos em fazer o 6 on 6 desse mês sobre espelhos, vitrines, janelas etc etc etc.

O que muito me lembrou Alice Através do Espelho (obg, Tim Burton).

As fotos foram feitas praticamente nessa última semana, com o celular, formato quadrado.
Ainda chegará o mês em que farei as fotos com a câmera, anyway.

Vista de uma sala do trabalho, num final de tarde bem cinzento - e frio :(

Quando a noite a única coisa que se vê na janela são as luzes <3

Tem vitrine mais linda do que uma bem iluminada?

Aproveitar os espaços é o que há
Cortinas são tão fofas *-* haha

Porque até a vista da "minha" janela mostra que é tempo de obras e mudanças...



sexta-feira, 13 de maio de 2016

Playlist: From The Inside Out - Hillsong United

Acho que essa é uma das minhas músicas preferidas. Gosto do ritmo, da letra, da banda... enfim, se eu pudesse, passava um bom tempo ouvindo. No video tem as legendas, e quem quiser, a tradução pode ser vista aqui.

   

Como eu comentei, essa é uma das minhas bandas favoritas, então não estranhem se logo aparecer outra música do Hillsong United :)

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Playlist: Warmness On The Soul - Avenged Sevenfold

Mais uma música pra vocês ouvirem.

Então, a indicação de hoje é Warmness On The Soul, da banda Avenged Sevenfold. A letra e tradução podem ser vistas aqui.


terça-feira, 3 de maio de 2016

Um livro com número no título - 50 Tons para o Sucesso

Eu já li esse livro ano passado, logo que foi lançado. Gostei tanto que quis reler aproveitando o Jejum de Daniel, no começo do ano.

Esses 50 tons não tem nada a ver com o outro livro, mas remete ao Jubileu, que é citado na Bíblia como o ano em que as pessoas recuperariam o que perderam e teriam algo para se alegrar.

O livro começa definindo o que é sucesso. E ao entender esse conceito, tudo o que é explicado ao longo dos capítulos começa a fazer muito sentido.

Eu li relativamente em pouco tempo (considerando que to bem parada nas minhas leituras) e fiz muitas anotações sobre o que li, porque vários trechos levam à reflexão e trazem uma nova visão da vida, uma motivação para realmente ser uma pessoa de sucesso.

Particularmente, eu recomendo o livro, porque é escrito de maneira simples, direta e esclarece bem como é possível ser bem-sucedido em todas as áreas da vida.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Um livro que virou filme: Se eu Ficar

Eu não sou exatamente fã de romances (embora tenha lido com mais frequência nos últimos tempos), mas Se Eu Ficar me chamou a atenção quando o vi na Biblioteca Pública - sim, porque minha biblioteca caseira ainda não é tão enorme a ponto de eu só ler meus próprios livros.  

Decidi ler a obra pela resenha nele e confesso que no começo fiquei meio chocada com o que li.  

Se Eu Ficar é a história de Mia, uma jovem que tem uma vida normal: família unida e feliz, um namorado que a ama e um dom para música incrível. Ela sai com a família para um passeio em uma manhã e um acidente muda todos os seus planos.  

Mia entra em coma e passa as próximas 24 horas lutando para decidir se continua viva ou não. Apesar da leve tensão que a história traz, o enredo é bem construído, embora eu o ache até certo ponto fraco. 

Quero dizer, a obra poderia ser melhor trabalhada, mesmo que isso custasse mais algumas páginas de escrita.  
Quer dizer que não gostei do livro? Não. 
Apenas que não foi tuuuuudo aquilo que eu esperava. 
Ainda não vi o filme, mas espero que possa compensar de alguma maneira minha frustração com o livro.  

Mesmo assim, vale a leitura.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Um livro que posso terminar em um dia - Morri para viver

Esse livro foi lançado ano passado em meio a muitas críticas. Primeiro porque a Andressa Urach revelou tudo o que fez durante sua vida de prostituição etc. Segundo porque ela agora mudou de vida e isso aconteceu na Igreja Universal.

Difícil agradar a todos, não?

Pois é. Não consegui adquirir o livro logo que foi lançado, apenas no final do ano passado comprei o meu, mas como estava num momento de impaciência para leitura, acabei deixando ele na fila de espera para ser lido.

Terminei outras obras que gostaria e separei o Morri Para Viver para ler.

Aproveitei que minha mãe faria um exame e eu precisaria acompanhá-la e levei o livro.

Gente, não vi as 239 páginas passarem! Em pouco mais de três horas eu li tudo!

O que mais gostei no livro é a sinceridade e transparência com que a Andressa expõe os fatos que marcaram sua vida, desde os abusos ainda na infância até o seu envolvimento com a prostituição de luxo no Brasil e no mundo.

São fatos fortes, que podem chocar a muitas pessoas, mas também é essa maneira de escrever que tem aberto a visão de muitas pessoas. É incrível como uma vida toda "errada" pode ajudar a consertar tantas outras que estão perdidas por aí.

A Andressa foi muito corajosa ao decidir revelar tantos detalhes de sua vida antiga, mas a recompensa em estar ajudando principalmente outras mulheres nem se compara!

domingo, 24 de abril de 2016

Um filme baseado numa história real - The King's Speech

Assisti o filme pela segunda vez, porque eu simplesmente amei!

O enredo é sobre a Inglaterra pré-Segunda Guerra e o drama do rei George VI, que sofre de gagueira, em especial ao ter que falar em público.

É um relato verídico e, graças a belíssima atuação de Colin Firth, como o príncipe Albert, e Geoffrey Rush, como Lionel Logue, o filme consegue transmitir o drama vivido pelo monarca até conseguir superar os problemas na fala quando se vê desafiado a assumir o trono após a renúncia do irmão.

Ganhador de 4 Oscar, o filme de 2010 mostra também a importância do rádio no começo do século XX e o terror que a população europeia vivia após a Primeira Guerra Mundial.

(Sou péssima com resenhas de filmes, porque não tenho argumentos "técnicos" para suportar a resenha, mas gostei tanto do filme que me arrisquei aqui :)

sábado, 23 de abril de 2016

Um filme lançado esse ano - Os Dez Mandamentos

Acho que nunca esperei tanto por um filme como por esse!

Desde que acabou a novela e disseram que teria o filme eu comecei a fazer "contagem regressiva" para sua estreia.

Consegui ingresso para uma das primeiras sessões que teve e não me arrependo nem um pouco de ter assistido.

Muito pelo contrário, são duas horas de investimento.

Primeiro pela qualidade da edição, que conseguiu resumir quase 180 horas de novela em apenas duas.
Segundo, o final foi realmente muito bom e já deixou o caminho preparado para a continuação da história que terá na televisão esse ano.

Mas creio que o melhor de tudo é a mensagem que o filme passa: independente da sua situação, por pior que seja seu estado, sempre haverá jeito para você. Deus nunca se esquece de Seu povo, mas espera que clame por ajuda e direção.
Além disso, quando há confiança em Sua Palavra, Ele pode fazer grandes coisas acontecerem, grandes sinais são vistos na vida daqueles que decidem confiar nEle.

Eu só o vi o filme uma vez, mas com certeza voltarei para assistir outras mais e em cada uma creio que terei uma nova visão sobre o filme.

Senti falta de alguns personagens, acho que algumas partes de efeitos acabaram ficando muito artificiais, mas isso é muuuuuuuito pequeno perto da profundidade da história.
Só quem assistiu consegue entender.

sexta-feira, 22 de abril de 2016

6 on 6 - a maravilha dos livros

Sim, eu estou MUITO atrasada com o 6 on 6 desse mês (Mozi, I am really sorry!)

Entrei em semana de provas e não consegui fazer/pensar/programar nada.

Mas as fotos estão aí, antes tarde do que nunca!

E o tema desse mês para mim é o melhor: LIVROS.

Quem me conhece sabe que amo ler e que sempre tenho um livro a mão.

As fotos foram feitas com carinho, mesmo sendo simples <3

Às vezes tudo o que você precisa é de um bom lugar pra ler <3

Passar horas nas bibliotecas apenas admirando os tombos e títulos <3

Não sei porque, mas marcadores de página é uma das coisas que mais gosto no livro <3

Um dos livros do mês. Bom, mas já li melhores </3

Livro de cabeceira: Pão Nosso para 365 dias <3

Parte da to-read-list <3
Ainda vamos ver qual será o próximo tema, mas prometo que vou postar no prazo certo :)

Playlist: Incondicional - Oficina G3

Mais banda que gosto bastante (o que não significa que eu saiba todas as músicas e conheça tudo sobre eles), a Oficina G3.

Eu tenho a discografia aqui há um tempo, mas escutava pouco. Isso até que eu soube que alguns amigos também gostam e daí foi aquela troca de "Ah, essa é muito boa!", "Já ouviu essa aqui?" e assim eu escutei mais algumas que foram adicionadas à playlist do meu celular.

E Incondicional, com certeza é uma delas!


Eu imagino um dia uma peça de teatro com essa música, como um musical. Seria muito forte!

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Playlist: All Star - Nando Reis

Não escuto muita música brasileira, mas Nando Reis me fez acreditar que do Brasil pode sair música boa. E essa foi a primeira música dele que ouvi - acho que o nome "All Star" me chamou a atenção :)

terça-feira, 29 de março de 2016

"Aquele que salva uma vida salva o mundo inteiro"

Creio eu que sejam mais de quatro horas de filme, mas é uma daquelas obras que não dá pra parar de assistir.

Eu gosto da Segunda Guerra Mundial, quero dizer, me interesso pelo que aconteceu na época etc.

Esse filme participou do meu desafio de filmes do ano - eu o reassisti e é provável que reapareça no desafio desse ano.
Mas hoje trago apenas um trecho dele, como reflexão sobre o valor que cada alma tem.

Enquanto Hitler matou milhões, este homem lutou para salvar algumas centenas de pessoas. Independente de quantas sejam e da forma que for, lute para ganhar almas. As pessoas estão cada vez mais sedentas de Jesus nesse mundo caótico e precisam de uma luz, de algo que mostre o caminho a seguir.

Permita-se ser usado por Deus para ajudar pessoas. Lembre-se: uma alma não tem preço!


domingo, 27 de março de 2016

Um filme com personagens não-humanos - Snoopy

Estou com 22 anos de idade mas eu ainda amo assistir desenho! Haha

Gosto porque geralmente o enredo é leve, divertido e sem besteiras.

E Snoopy é um daqueles amores de infância <3

Demorei horrores para escrever sobre o filme, mas cá estou!

Confesso que sobre o Snoopy eu não acompanho muito os desenhos/quadrinhos, mas gosto dele porque é um beagle. E beagles são lindos. Apenas :)

O filme é bem light, sem milhares de efeitos para tentar impressionar as crianças, mesmo com as "viagens" que o Snoopy faz para criar suas fantasias.

Super toparia assistir novamente e acredito que outros filmes dele poderiam ser lançados na sequência.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Dicas para escrever melhor

Várias vezes eu deixei de acompanhar um blog ou algo do gênero por ver muitos erros gramaticais. Não é desprezar a pessoa ou me achar melhor, mas é frustrante e irritante ter que decifrar o que está escrito. Fica complicado prestar atenção ao conteúdo, se mal entendo o que a pessoa escreve.

É claro que ninguém escreve num Português corretíssimo, mas tem certos erros que não podem ser cometidos - quer dizer, até podem, mas diminuem e muito a credibilidade do escritor.

Então, para evitar erros assim, aqui vão quatro dicas simples para melhorar sua escrita:


* Leia bastante
Uma das formas de melhorar a pontuação e gramática é a leitura. Quando lemos, é muito mais fácil saber como se escreve determinada palavra, porque lembramos de tê-la visto. Mas não vale ler qualquer coisa! Dê preferência a jornais, blogs em plataformas conhecidas (eles não contratariam alguém que ainda troca 'mais' e 'mas', não é?), livros e revistas. 

Não é que você vá ler o dia todo eternamente, porém vale o investimento de retirar alguns minutos diários para ler - além de melhorar o vocabulário, criatividade, olhar crítico e muitos outros aspectos.

* Use um bom corretor ortográfico
Outra forma de detectar erros é com os corretores ortográficos. O próprio blogger (para quem é blogueiro nessa plataforma) corrige as palavras. Entretanto, não é dos melhores corretores. Pode-se usar o Word, da Microsoft. E em caso de dúvidas, não hesite em olhar o dicionário - que não é o 'pai dos burros'!

* Escreva sempre
O hábito de ler te dará uma ideia de qual estilo você gosta de ler, mas é o hábito da escrita que te aperfeiçoará! Quanto mais se escreve, mais prática se tem. No começo pode parecer complicado, mas não desista! Mesmo que os textos comecem pequenos, invista em ter argumentos, conhecer sobre vários assuntos e esteja sempre aberto à críticas, pois isso te fará aprender

* Consulte alguém
Muitas vezes, basta pedir que um amigo ou conhecido dê uma lida em seu texto antes de publicar (para o caso de blogueiros e pessoas que precisam divulgar seus textos). Mas fale com uma pessoa de confiança e depois que ela corrigir, peça que te explique o porque de cada mudança. Assim, você já aprende um pouco mais :)

Acho que essas dicas são as básicas. Quem quiser mais, aí é bom dar uma procurada nas 'velhas' gramáticas e se aprofundar no assunto.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Playlist: I See Love - Third Day

Outra banda que gosto muito é Third Day. Além das letras serem legais, o ritmo - mais puxado para o rock do que a maioria das bandas gospel - chama a atenção.

E essa música, em especial, é interessante. É uma das músicas da trilha sonora do filme Paixão de Cristo (The Passion of the Christ, 2004)

 

A tradução pode ser vista aqui.

domingo, 6 de março de 2016

6 on 6 - Bye, Summer!

Eu amo o verão e estou quase sofrendo por antecipação por saber que ele logo acaba e vem aquela época terrível conhecida como inverno :(

Mas aproveitando os dias quentes que tivemos esse ano, passei um dia muito bom em Morretes - e lá deu pra sentir beeeeeeeem o que é calor.

As fotos (muito bem lembradas pela Monize) são do dia que passei lá, em especial de paisagem, porque o dia estava lindo e pedindo para que eu tirasse MUITAS fotos!

Não tratei as fotos de novo, gostei delas assim e vai ficar assim até eu ter empenho de mudar.

Aproveitem :)

Esse jogo de primeiro e segundo plano <3

Calor + rio = alegria!

Minha altura podia colaborar para a foto ficar melhor, enfim

Perto dos caiaques tinha um cachorro nadando, coisa mais fofa!

Flores me lembram primavera, mas me lembram verão também :)

Beautiful sky <3

Espero até o próximo mês termos os outros participantes do projeto, pra ficar mais divertido :)

terça-feira, 1 de março de 2016

DIY: Uma lata e filtro de café

   Uma das coisas que mais gosto de procurar na internet são projetos DIY (Do It Yourself, ou 'Faça Você Mesmo). Procuro desde projetos para decoração até ideias para customização de roupas.
   Essa ideia que trago para vocês hoje eu aprendi num Ateliê realizado com as moças da FJU em Curitiba há uns dois anos. A ideia é simples e fica lindo!
   Uma lata de leite em pó, nescau e afins pode ser usada e será, digamos, enfeitada com filtro de café usado.

   Reforçando: será preciso uma lata (não vou ficar fazendo propaganda de marca, vocês já perceberam o que pode usar :) )


   Cola e verniz:


    Filtro de café usado e já seco - depois é bom cortá-los, mas não em pedaços simétricos:


   Começamos passando uma boa camada de cola na lata:


e vamos colocando os pedaços do filtro de café:


   Depois que toda a lata for coberta com o filtro de café, passe uma boa camada de cola branca para que não haja o risco de desgrudar.


   Deixe secar bem (eu deixei de um dia para o outro) e finalize com uma camada de verniz. Ele dará brilho e protegerá a peça de que se estrague com água ou outros líquidos.

   É simples, mas fica bacana para guardar algumas coisas importantes e enfeitar sua sala, quarto, estante...

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Playlist: Um Deus Tão Grande - Quatro Por Um

Eu dificilmente fico escutando músicas nacionais, quem me conhece sabe. Parece que a cada dia diminui a qualidade em nossas músicas :/ por isso prefiro ouvir em qualquer outro idioma (mas também passo essas canções pelo filtro da letra e conteúdo).

Essa banda, Quatro Por Um, porém, tem me surpreendido. Sempre acho uma música deles que gosto e começo a escutar 'loucamente'. Dessa vez, essa música eu ouvi na Força Jovem, sempre estamos cantando nas nossas reuniões e fui correndo atrás dela, porque realmente é muito boa!

Assim, espero que gostem de mais essa indicação *-*


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Playlist: Listen To Our Hearts - Casting Crowns

Uma das minhas preferidas quando se fala de Casting Crowns <3

Espero que gostem, a letra está no próprio vídeo e a tradução aqui.


sábado, 20 de fevereiro de 2016

Playlist: Hello - Adele

Não conheço todas as músicas da Adele, mas Hello me chamou muito a atenção - tanto que estou ouvindo ela direto *-*

Tradução aqui.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Playlist: Voice of Truth - Casting Crowns

Uma das bandas que mais ouço é Casting Crowns, gosto de várias músicas deles porque as letras são simples, mas falam muitas coisas que eu penso e o ritmo geralmente é tranquilo - daquelas músicas perfeitas para buscar, sabem?

E hoje, trago a indicação de Voice of Truth, trilha sonora do filme Desafiando Gigantes (Facing the Giants, 2006).

O video traz a letra já e a tradução pode ser vista aqui.


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Organização em dicas simples

Uma coisa que eu precisava mudar era minha forma de organização. Apesar de ter tudo sob relativa ordem, nunca conseguia fazer tudo o que me propunha e as coisas iam se acumulando até que eu explodia e jogava tudo pro alto. O ciclo foi se repetindo quase infinitamente...

Quase. Porque comecei a pesquisar sobre organização na internet e li um monte de ideias, teorias e dicas, mas não conseguia colocar em prática. Até que achei duas coisas que estão me ajudando a ser mais organizada.

Lembrando que organização nem sempre é deixar algo bonito, mas funcional e prático. Pensando nisso e em algumas situações que precisava organizar, comecei a praticar essas duas dicas:

- Organizando em 15 minutos:
Eu não uso timer para marcar o tempo, mas vou controlando pelo relógio mesmo. A ideia é marcar 15 minutos para fazer uma determinada tarefa, por exemplo: guardar a bagunça espalhada pela casa. Nesse tempo vou guardar e organizar o que foi possível. Quando terminar o prazo, eu paro também.

É claro que nem sempre a tarefa será terminada dentro desses quinze minutos, e serão necessários outros vários tempos como esse para deixar tudo em ordem. Mas vale lembrar: não ficou bagunçado de uma hora para outra, então não vai ser organizado assim também - porque a ideia não é só tirar a bagunça de vista, mas realmente achar um local para arrumar tudo, ou seja é preciso pensar e ter estratégias para finalizar a organização.

Eu uso esses 15 minutos para abrir meus e-mails. Tenho mais de 2000 sem ler (desde muito tempo atrás) e marco no relógio esse tempo e abro quantos e-mails consigo. Minha caixa de entrada não ficou assim de um dia para o outro, não ficará vazia logo então, mas pelo menos já está diminuindo os e-mails por ver.

(E além de abrir, eu já encaminho ele para algum lugar: ou será arquivado, respondido ou deletado. Ou seja, fico realmente livre do e-mail).

- Leva mais de dois minutos?
Um dos meus problemas era deixar tarefas pequenas para serem feitas depois e elas se acumularem e eu perder muito tempo para conseguir colocar tudo em ordem.

Comecei, então, a pensar sempre que queria procrastinar alguma tarefa:

"Isso vai levar mais de dois minutos?"

Se a resposta for não, eu já resolvo e fico feliz, mesmo contra minha vontade. Uma coisa a menos.

Mas se a resposta for sim, procuro pensar em como posso adiantá-la ou resolvê-la depois com calma.

É claro que ainda estou me habituando a essas dicas, mas tem me ajudado muito e é por isso que estou dividindo com vocês. Embora eu falhe algumas vezes, as alegrias em acertar e ver o progresso é maior e não me deixa desistir :)

Essas dicas estão baseadas no método GTD (Getting Things Done - Fazendo as Coisas Acontecerem, numa tradução liberal) e foram vistas no Vida Organizada.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Dicas para ler mais

Eu sou uma leitora assumida! Quero dizer, sempre estou lendo e não gosto de ficar muito tempo sem um livro por perto. Já li quase todos os estilos, diversos autores e sempre encontro alguma história nova que me deixa pensando por um tempo.

Porém, acho que sou uma exceção nos dias de hoje. Boa parte dos meus amigos e conhecidos lê pouco e quem se arrisca nos livros acaba se restringindo apenas aos "best-sellers" e livros da "moda". Nada contra, pelo contrário, leitura é algo bom e precisa ser incentivada.

Então se você gosta de ler, mas acha que não consegue melhorar seu ritmo e nível de leitura ou se você começa a se dar conta de que ler é importante, veja algumas dicas que podem te ajudar:

1 - Comece lendo aos poucos.
Se você não lê há um tempo ou ainda não tem esse hábito, comece devagar, com livros mais leves e não muito grandes - não é uma boa ideia começar com Game of Thrones, por exemplo. Apesar de ser uma boa história, os livros são irmãos das Barsas e o conteúdo não é nem um pouco tranquilo.

Pense em que tipo de histórias você gosta de ler e procure livros nesse estilo. Pelo fato de serem assuntos que te interessam, a probabilidade de começar a ler e achar outras obras no mesmo estilo são maiores.

2 - Procure indicações de boas obras
Sabe quando você tá meio sem ideia do que ler? Então, nessas horas é sempre bom ter um amigo que também gosta de books e que conhece outros estilos diferentes dos teus. Aproveite e peça indicação sobre outros livros bons. 

Se você já tem alguns livros em casa, troque com alguém: empreste algum e pegue outro que te interesse - só não se esqueça de devolver porque ninguém merece livro que vai e nunca mais volta :(

3 - Garimpe livrarias e sebos
Lugares em que passo horas sem perceber: livrarias e sebos. Começo a ler sobre um livro e acho outro legal, que me chama a atenção para outro... o problema é ter dinheiros e espaço pra guardar tudo o que eu quero comprar. 

Tudo bem, ainda vou ter uma sala gigantesca só pra por essas coisas fofas! Mas o bom de livrarias é que tem livros novinhos, últimas novidades. O bom de sebos é que tem livros novinhos, livros antigos, raridades, títulos bem diferentes e preço bem mais em conta.

4 - Anote o que ler
Eu gosto de fazer uma lista com os livros que leio em cada ano - geralmente coloco uma meta e numa folha de papel já faço a numeração até lá e depois só vou completando, quer dizer, eu fazia isso, hoje tá me faltando esse empenho todo. Mas ver a lista crescendo aos pouquinhos me motiva a ler mais e fazer ela ficar ainda maior!

Algumas vezes eu anoto livros que ainda pretendo ler, mas não tenho muitos assim, porque ia ser difícil conseguir colocar tudo no papel. Quem gosta de rede social, a indicação é o Skoob, onde é possível ler resenhas de livros e marcar aqueles que já foram lidos, que ainda serão, que foram largados e abandonados etc.

5 - Abra sua visão
Leitura não é só para livros. Vale para artigos científicos, reportagens, blogs, revistas etc. Quanto mais você ler, mais motivado a ler ficará, mais assuntos e argumentos terá para conversar com as pessoas e poderá formular sua própria opinião para várias situações.

Independente do que você acha sobre determinado tópico, sempre é bom ouvir uma opinião contrária ~nem que seja pra poder criticar depois~.

A leitura nos torna mais críticos com relação ao mundo, fornece melhores argumentos e nos capacita a defender nossas ideias. Quanto mais pudermos investir nessa área, maior será o retorno.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Eu decidi sorrir

Terça-feira, final de tarde, trânsito caótico (pra variar).


Meus pés doíam, senti o cansaço de andar muito com uma bolsa pesada.

Pelo menos eu tinha feito o que precisava.

Minha casa, como queria chegar em casa...

No ponto de ônibus, eu só pensava nisso

Até que...

Uma senhorinha puxou conversa comigo.

Não tinha cabeça para conseguir estabelecer um diálogo decente.

Mas sabia que precisava ser simpática, afinal ela foi tão querida comigo.

Eu não tenho o hábito de sair conversando com estranhos.

Dessa vez, decidi sorrir

Me esforcei e começamos a conversar.

Ela queria saber se o Inter 2 parava naquele ponto, mas infelizmente só o Interbairros 2 passava ali.

Ela disse que tinha ido fazer um exame, que saiu de casa 7h30 da manhã.

Porque foi dar aula.

É. 

Ela tem 76 anos e ainda dá aulas!

Sua turma são pessoas de terceira idade.

Na sua turma de Inglês, a aluna mais velha tem 87 anos.

É.

E às vezes eu acho que não consigo fazer algo por falta de condição.

Ou porque "já passei da idade".

Uma simples conversa no ponto de ônibus. Uma grande lição de vida!

A senhorinha fala três idiomas, está aprendendo mais um e trabalha para aumentar a renda.

Ela pode não ser famosa ou conhecida por muitos.

Talvez eu nem a veja novamente.

Mas esse exemplo de trabalhar até hoje e sempre aprender fez a diferença para mim.

Quando precisei descer do ônibus, nem lembrava do cansaço.

Se quem tem motivos para reclamar da vida, não faz, não serei eu que vou reclamar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...